learnex

Caio Carmacho

CAIO CARMACHO

 

Autor do livro Livre-me, Caio Carmacho – nome de batismo: Caio Gonçalves Brugioni. Nasceu em SP, cresceu em Paraty e mora, atualmente, em Piracicaba. Escreve no blog Noutratez (noutratez.zip.net), organiza todo ano o sarau poético Picareta Cultural (picaretacultural.blogspot.com) e é um dos curadores da OFF FLIP de Paraty (offflip.paraty.com). O título Livre-me integra a Coleção Patuscada, premiada com o ProAC - Programa de Ação Cultural da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo.

 

 

Contatos:

Skook de Algarobas Urbanas

 

 

Conheça 03 poemas do livro Livre-me, de Caio Carmacho:


ESTE LADO PARA CIMA


não se deixe enganar caro leitor,

para ler este poema é necessário
CUIDADO
muito cuidado

sua arquitetura branca e
FRÁGIL
pode não impressionar no princípio

afinal, para compreendê-lo a fundo é preciso
familiaridade e um manual prático
para interpretação de tipos

porque nem toda surpresa vem embrulhada
em papel de presente

nem toda surpresa
inclui pilhas

nem toda surpresa
chega lacrada com um
cartão: de: para:

que nem todo entregador não
consiga violá-la

porque o poema, caro leitor,
é um eterno convite

conteúdo que cabe
numa embalagem que se abre

 

***


livre-me III (ensaio & conclusão)


livre-me como um pedido do livro-objeto
um mendigo que dá moedas no semáforo
um slogan de modess

livre-me como passe de mágica
oferenda de réveillon
abolição da autorreferência

livre-me: um mantra
uma proposta
um estratagema

livre-me dos rótulos
dos complexos
olheiras
correntes

literárias ou não

livre-me dessa cruz pesada
leve-me para casa
lave-me com buchinha

and love me
como se não houvesse amanhã

 

***

 

metafísica
para nádia


e antes mesmo da
grande estreia
você já é uma entidade
um nome uma data uma hora
um signo uma cidade um país um sexo
uma ideia uma ciência uma esperança
uma possibilidade

você é choro e riso
matéria de que é feito o pão
ponto de partida/
linha de chegada

você é um improviso de jazz
as manhãs chuvosas
uma pia cheia de louça
e o sal marinho

você é as suas roupas
você não é as suas roupas
às vezes você é os seus livros
a sua cama o seu quarto

sua existência impregna
os dias
de sentido

em cada coisa
restar-se
o império do avesso
sobre o direito

em cada pessoa
estar coabitar
o império dos vivos
sobre os mais vivos ainda

porque todo mundo nasce sozinho
porque a vida é puro ruído
porque todo mundo morre
sozinho

mas sempre em boa companhia

***

 

 

 


 

 

Livro: Livre-me

Autor: Caio Carmacho

Coleção: Patuscada - ProAC - 2012

Gênero:
Poesia

Número de Páginas:
96

Formato:
14x21

Preço:
R$ 25,00 + frete