learnex

Aline Rocha

ALINE ROCHA

 

Autora do livro de poemas Gravando, Aline Rocha nasceu em 1990 na cidade de São Paulo. É graduada em Letras pela USP e foi coeditora da Editora Patuá. Realiza pesquisa em Teoria Literária e Literatura latinoamericana, além de lecionar, escrever e traduzir. O livro Gravando integra a Coleção Patuscada, premiada com o ProAC - Programa de Ação Cultural da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo.

 

Contatos:

Skook de Algarobas Urbanas

 

 

Conheça 04 poemas do livro Gravando, de Aline Rocha:

 

Gravando


porque a gente só sabe amar feito cinema
a gente é tudo fresco
e precisa ter a maldita cena
do casal correndo na chuva do beijo
em câmera lenta
ou então a gente ama feito novela
aquele melodrama todo
a gente devia era desligar a câmera
pra se amar, apagar as luzes
devia era se amar no camarim
me espera na saída

 

***

 

About


da chuva que cai e não sabemos
da bomba-relógio circular
do drops ardendo a garganta
das voltas que o mundo dá
da billie rouca no ipod
da máquina de refrigerante
de dentro do vagão me despeço
de você na escada rolante

 

***

 

A queda

 

A primeira a atirar-se foi Leandra
logo depois Sansão e em seguida os gêmeos
Antes, porém, cortaram os fios de eletricidade
Cortaram todos os fios de todos os eletrodomésticos
cortaram os cabelos uns dos outros
desfiaram a colcha de Penélope
romperam a ponta do novelo de Teseu
passaram gilete nos pelos pubianos
e decoraram a biografia de Rimbaud
a parte mais triste é a volta
Todos nus no céu cadente
num ritual de Ícaro
a iluminar o opaco

 

***

 

Córdoba

 


Da janela do meu quarto posso ver uma das janelas do convento
Nossa Sra. Imaculada Maria de Jesus. Seguramente é um quarto.
Quando chega a noite, sento em minha cama a observar as intimidades vizinhas,
mas não há ninguém, apenas uma luz amarelada de um abajur do século XIX.
Imagino que a velha senhora
(por que velha, meu deus? Existem também freiras jovens, joviais)
esteja lendo um dos livros proibidos pela Inquisição.
É verão, a noite está quente e cheia de mosquitos, então penso que logo
virá fechar a janela para que eles não piquem seu corpo.
Como não vem, imagino que não se preocupe
porque veste aquelas roupas de freira que cobrem todo o corpo,
não me lembro agora como se chamam.
– queria muito saber o que veste enquanto lê seu livro
proibido pela Inquisição sob a luz do abajur do século XIX –
A noite está quentíssima e pela minha janela vejo entrar um pernilongo
que pousa direto no meu peito, me detenho por alguns segundos,
poucos segundos, talvez milésimos, me detenho em sua estranha
coragem, o vejo ali, pousado no seio esquerdo,
(os mamilos estão duríssimos), com um leve sopro o retiro de mim
e sigo com o olhar o seu trajeto em direção à janela vizinha
Agora fechada.
Vejo meu rosto refletido à luz da lua.


 


 

Livro: Gravando

Autor: Aline Rocha

Coleção: Patuscada - ProAC - 2012

Gênero:
Poesia

Número de Páginas:
96

Formato:
14x21

Preço:
R$ 25,00 + frete