learnex

Bruna Escaleira

BRUNA ESCALEIRA

 

 

Autora do livro de poemas entranhamento, Bruna Escaleira nasceu em 27 de outubro de 1988 em São Paulo. Formou-se em Jornalismo pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, onde atuou no Centro Acadêmico Lupe Cotrim. Atualmente, cursa Pós-Graduação em Jornalismo Cultural na FAAP e trabalha na TV USP. Escreve desde que aprendeu a combinar as letras. Publica poemas e prosas no blog algo-a-declarar.blogspot.com desde 2007. Faz parte do coletivo artístico literário Circular de Poesia Livre (tesaonobusao.wordpress.com), que discute feminismo, sexualidade e sexo. Colabora com o site do Instituto MundoMundano e participou de suas duas primeiras coletâneas: MundoMundano e os quatro cantos do mundo (2010), com a citação da crônica go fast que o resto é trash! e a crônica Descascos; e MundoMundano e o seu novo mundo (2011), com a crônica escrevemos porque não somos gatos e o poema eco. Teve o poema nuvens de escapamento publicado no site da Originais Reprovados – A revista literária dos alunos da USP #6 (2010) e o poema mais que garoa, na Originais Reprovados #7 (2011) impressa. Seu poema irreal idade foi selecionado para a coletânea do Concurso Nacional Novos Poetas, Prêmio Poetize 2014. entranhamento é sua primeira obra completa publicada e reúne criações de 2012 a 2013 – a capa também é de sua autoria. algo a declarar será seu segundo livro publicado, e reúne textos produzidos entre 2007 e 2012, mais ilustrações da própria autora. Para saber mais: brunaescaleira.com.br.


Contatos:

Skook de Algarobas Urbanas

 

Conheça 04 poemas do livro entranhamento, de Bruna Escaleira:

 

despir-se



escrever é o ato público

mais íntimo

porque as letras tocam apenas

quando a pele se faz eu lírico

só o poeta nu

escuta as flores

 

***


entranhamento



uma pele bem tocada

é superfície de entranhas

 

***


fome


fumaça de mato e de água

à flor da pele

em botão de bala

mãos descendo e subindo

essa maciez interminável

anestesia aveludada

pêssego com espinhos

entre os seios ouriçados

mordendo uvas nos lábios

punhal que nunca chega ao fundo

deste desejo incontrolável

ardido como açúcar


***

 

desvertebrados

 

entre a nuca e o cox existe um caminho

que você desconstrói com as pontas dos dedos

derreto aos pou qui  nhos

devezevaporo

 

nossos centros de gravidade se transportam de um por outro

no balanço, se misturam

criam outra dimensão

 

e depois de acordar, encharcada

me pergunto: que cola?

suas mãos deslizantes descolaram cada vértebra

e me grudaram na cabeça

 

juntos, transcendemos

os limites do esqueleto

 

desestruturados

construímos o prazer

 

 


 

Livro: entranhamento

Autor: Bruna Escaleira

Gênero: Poesia

Número de Páginas: 120

Formato: 14x21 - acabamento em capa dura

Preço: R$ 37,00 + frete