learnex

Jeanne Callegari

JEANNE CALLEGARI

 

Jeanne Callegari é poeta. Nasceu em Uberaba, MG, em 1981, e escreveu o livro Caio Fernando Abreu: Inventário de um Escritor Irremediável (Seoman, 2008), biografia do autor gaúcho. Tem poemas publicados em revistas como Raimundo, Modo de Usar, Confeitaria, Parênteses e Escamandro. Jeanne faz parte do grupo de autores que criou o projeto Escritores na Estrada, que vai passar por várias cidades brasileiras com oficinas, bate-papos e leituras. Miolos Frescos é seu primeiro livro de poemas.

 

 

Contatos:

 

 


Conheça 05 poemas do livro Miolos frescos, de Jeanne Callegari:

 

 

lógica

de tantas impossibilidades
que cabem num círculo

e tantos infinitos
que se juntam num passo

se penso é porque
não existo

a vida
não é coisa razoável


***

 

e agora para algo completamente diferente


havia rumores
de que eu não tinha um coração

é verdade.
meu coração dividiu em 10 x
uma passagem em promoção
nesse exato momento está molhando os pés no mar
e colocando as fotos
nas redes sociais

meu coração foi servido em um jantar
na semana passada. um dos convidados não comeu
porque era vegetariano.
os restos foram dados ao cachorro da vizinhança
que manca de uma das patas
e atende pelo nome de pingo

meu coração está bêbado em um bar no centro
tomando o penúltimo conhaque
enquanto o garçom começa a limpar as mesas
e empilhar as cadeiras
para poder voltar mais cedo
para a nova namorada

meu coração foi para o silicon valley
ganhar seu primeiro milhão
e acabou leiloado no ebay
por uns pares de centavos

meu coração está de licença
tirou um ano sabático
foi surfar na flórida
pedalar na dinamarca
esquiar na patagônia
saiu para comprar cigarros

então, como vês, é verdade:
meu coração foi demitido por justa causa
em razão de sua inegável
inabilidade

***

cervelles fraîches


miolos
comam miolos
fazem bem para a pele
fortalecem os ossos

refrescam as ideias
despertam os anticorpos
ajudam o mirrado artista
a melhorar seus esboços

brioches são para os fracos
pão para os ociosos
bananas para os macacos
chocolate para os dengosos

miolos: comam miolos

apreciados a colheradas
da cabeça dos mortos
são mais frescos
e saborosos

***

 

o corpo elétrico


nos dias meio cheios
em que o canto dos pássaros é azul
o corpo elétrico pula da cama
esquenta um coração na frigideira
desenrola uns passinhos seminu

o corpo elétrico ganha a rua
e compra uma flor na esquina
para a própria sepultura

***


perda


esses dias perdi uma memória
soltou da bagagem no dia da mudança
por sorte ficaram outros pacotes
de segundos gastos
um dia organizo um álbum
bonito, pra guardar lembranças
com legendas espirituosas
na mais perfeita ordem


 

 

 


 

Livro: Miolos frescos

Autor: Jeanne Callegari

Gênero: Poesia

Número de Páginas: 120

Formato: 16x23

Preço: R$ 37,00 + frete