learnex

João Paulo Hergesel
Imprimir E-mail

 

João Paulo HergeselJOÃO PAULO HERGESEL

O autor do livro Anilina, Ziguezague e Désirée, nasceu em 1992, coincidentemente, no Dia do Escritor (25 de julho). Reside na cidade de Alumínio/SP, onde é colunista de dois jornais locais e estagiário em uma escola da rede pública. É estudante de Letras na Universidade de Sorocaba e se dedica principalmente às literaturas infantil e juvenil. Autor de um livro de contos e com participações em diversas antologias, coleciona dezenas de prêmios literários, nacionais e internacionais.

Confira a matéria sobre J. P Hergesel no Jornal Cruzeiro do Sul!

Entrevista à Revista de Sábado da Tv Tem. Confira!

 

Contato:

Skook de Anilina, Ziguezague e Désirée

 

2 trechos de contos de João Paulo Hergesel

 

Ted

"Em meu estágio de normalidade, sou um cara notavelmente esquisito, a começar pelo nome: Thomas Edison. Quem é que, em pleno século 21, se chama como um inventor de gerações passadas? Coincidência ou não, uma lâmpada acendeu sobre minha cabeça, ainda na infância, e me deu uma ideia: inventar um apelido.

Tom? Ed? Encurtar o primeiro ou o segundo nome, não sabia o que era melhor. Sozinho, conversando com o espelho, concluí que não havia melhor; eu não tinha cara de Tom, muito menos de Ed. Que mal eu teria feito à minha mãe durante a gestação para que meus pais me batizassem com esse nome, e por que o padre não os impediu? Em meio à fusão de pensamentos, uni o inútil ao desagradável: Tom + Ed = Ted.

[...]"

 

A cor dos meus olhos

"Prestes a fazer dezoito anos, dei início à coleta de documentos necessários para tirar a carteira de motorista.

[...]

- Qual a cor dos seus olhos?
- Castanhos.
Respondi tranquilamente, sem esperar os comentários nervosos que viriam a seguir.
- Está louco? Seus olhos são marrons.
- Nem castanhos nem marrons. Seus olhos são cor de mel.
- Falando em cor e em olhos, vocês só podem estar daltônicos. É óbvio que seus olhos são nogueirados.
Fiquei mudo, olhando estático para a mocinha.
- Não precisa arregalar os olhos que eu não posso opinar. Mas, se eu pudesse, concordaria com seu pai. Eles parecem marrons.
Minha irmã se revoltou com o comentário e, puxando-me pelo braço, me arrastou para fora do estabelecimento e parou um casal que passava pela rua. Pediu para que eles dessem opinião sobre a cor.
- São castanhos!
- Lógico que não! Eles são nogueirados.
- Pois, agora que você está falando, eles parecem realmente nogueirados.
Até aquele dia, eu sequer tinha ouvido alguém dizer que fulano ou beltrano tinha os olhos nogueirados. O adjetivo foi uma novidade para mim. Já que a cor dos meus olhos era tão indefinida, talvez devessem ser dessa cor rara mesmo."

[...]"

 

 


 

Anilina, Ziguezague e Désirée, de João Paulo Hergesel

Livro: Anilina, Ziguezague e Désirée

Autor: João Paulo Hergesel

Gênero: Contos Juvenis

ISBN: 978-85-64308-03-9

Número de Páginas: 104

Formato: 12x18

Preço: R$25,00 + frete