learnex

Jean Pierre Chauvin

JEAN PIERRE CHAUVIN

 

Jean Pierre Chauvin, autor do livro Pensamentos Crônicos, nasceu em São Paulo, em 1973. É Mestre (1999-2002) e Doutor (2003-2006) em Teoria Literária e Literatura Comparada - USP, graduado em Letras (Português) pela mesma Universidade (FFLCH/USP, 1995-1998). Músico amador, atualmente leciona as disciplinas Ficção Interativa, Língua Portuguesa e Comunicação e Expressão na Fatec São Caetano do Sul.

 

 

 

Contato:

Skook do livro Pensamentos Crônicos

 

 

Conheça 3 Crônicas do livro Pensamentos Crônicos, de Jean Pierre Chauvin:

 

3 de janeiro de 2009

Toda pessoa tem seu(s) grau(s) de complexidade: obviedade que é saudável lembrar, especialmente diante daqueles que tendem a nos julgar sem prova, mérito ou cabimento. Ouvi de uma mulher, a distância, agora há pouco, que estou “muito eufórico”. Não é uma incrível invenção, o telefone? Ele nos permite efetuar ligações, ignorar chamados, resolver questões delicadas, provocar as mais intrigantes... Antes eufórico, se é que o termo se aplica ao meu estado, que armado não de palavras, mas de silêncio insosso.

***

 

25 de fevereiro de 2009

Ando me refazendo mais rapidamente das coisas boas e ruins. Será equilíbrio? Equilíbrio se aprende? Creio que não, mas tampouco sei explicar o porquê de meu estado “zen”. Basta sentir em paz. Voltando à outra vida, entre livros, aulas, músicas e pessoas, fui buscar a 26ª edição do manual do Othon Garcia, hoje, na Américo Brasiliense. Nostalgia, na ida, entre caminhos que percorria quando criança e medroso de mamãe. Na volta, andar apressado pela chuva, sobre-pisando a calçada em pedra- pomes que circunda os prédios vizinhos aos Shoppings. Dois estágios numa mesma vida. Branda e irritante chuva na cabeça e o peito sereno, como em raras vezes. Talvez seja efeito do carnaval longe de São Paulo ou da consciência que tenho de mim mesmo. Maturidade? Duvido, em certos pontos. Confirmo, em outros poucos. Sinto falta de algumas pessoas. Coragem de dizê-lo a mim mesmo. Ponto.

***

21 de março de 2009

Tomar banho com a calma que (este) sábado, por ora, permite. Notar que tenho escrito com menor regularidade do que o pretendido, quando este diário de pseudocrônicas teve início. Terá encerramento? De volta à ducha. Vapores ou ideias? Enquanto a água me inundava por querer, pensei se o ato de escrever sobre o que se diz equivale a dizer o que se escreve. Não vale. E pouco importaria se alguma equivalência houvesse. Vontade de dizer certas coisas, de preferência gritadas. É o visceral versus o passional? Ou um conúbio? Encerramento? Da crônica, esta, por ora – aliás, cheia de repetições

 

 


 

Livro: Pensamentos Crônicos

Autor: Jean Pierre Chauvin

Gênero: Crônicas

ISBN: 978-85-64308-20-6

Número de Páginas:
85

Formato: 14x21

Preço: R$ 28,00 + Frete