learnex

Lígia Araújo

LÍGIA ARAÚJO

 

Autora dos livros Ímpeto em pétalas (Patuá, 2017), O verso do espelho (Patuá, 2015), Raízes e Asas (Patuá, 2013) e Matéria fina (Patuá, 2012), Lígia Araújo é mestra em Letras pela USP e Especialista em Literatura pela PUC, e faz dos flagras cotidianos sua poesia de vida e deste momento. O livro Matéria fina abre as cortinas para um novo ciclo: iluminado pelos ímpetos em pétalas e orientado por seu infinito particular. Agora volta à poesia com seu segundo livro Raízes e Asas.

 

 

 

 

 

 

 

 

Contato:

Skook do livro Incensário

 


Conheça 03 poemas do livro O verso do espelho, de Lígia Araújo:

 

 

Purificação

Dispo os meus segredos,
desfaço as minhas amarras,
perpasso os meus faróis,
aceito a minha luz.
Rendida,
afoita,
perdida,
esqueço o seu nome.

***


Esfinge



O que se esconde na fronte
daquela menina sem nome,
sem cor e sem som?

Ela respira, mas pouco se move:
estátua grega, esfinge, princesa,
uma deusa ou uma sombra?

Não há como ou quando saber.
Só contemplo e me contento
com seu quase-ser.

***


Adentro


Na desordem dos valores,
nas máquinas humanizadas,
nos homens mecanizados,
na extensão da rosa escarlate,
nasce uma ideia rarefeita
com efeito promissor
de atravessar os muros mudos
e de apontar o sol
para aqueles olhos embargados
pela névoa da descrença.

 

 


 


Conheça 03 poemas do livro Raízes e Asas, de Lígia Araújo:

 

Alvo desejo


Hoje anseio a nuance de um pensamento.
Nada de matizes intempéries,
ou idealismos baratos:
quero o meio tom,
quero as brumas no mar revolto,
a brancura da sua pele,
a neblina do outono.

Quero tudo o que seja vago, sugestivo e
que carregue subjetividade:
cisnes deslizando em águas claras,
ursos polares escalando montanhas de gelo,
olhos embargados pela névoa do despertar.

Hoje quero pouca visibilidade:
incensos em turíbulos,
velas nos castiçais.
Quero o cinza da cidade
no enjambement do meu poema...

***

 

Tempestade de ideias

 

Pousa em minha testa uma nuvem cinza
que insinua tempestades,
tempestades de ideias.
Ideias nebulosamente etéreas, insólitas,
envergadas em interrogações vociferais.

Não há respostas para tantas dúvidas,
não há saída para esta nuvem cinza:
Ela transita dentro e fora de mim,
sufocando-me
e atormentando os meus dias claros, raros.

Pousa em minha testa uma nuvem cinza
que insinua eternidades,
eternidades de momentos.

Momentos meus de que não esqueço,
ardores nossos que estremeço.

Meço as mágoas,
(tamanho de águias)
Pousa em minha testa uma nuvem cinza...

 

***

 

Cárcere


Num ímpeto,
transcrevo alguns versos íntimos.
Versos que tateiam o papel
na ânsia de um abrigo
e de um espaço no poema.

Enfileiram-se, organizam-se
numa desordem inesperada:
desejam o papel, a tela e a posteridade,
mesmo anônima.
Desejam existir como um todo.

Unem-se, familiarizam-se,
buscando um sentido, uma rima ou um som.

Caducos, roucos,
tecem o mesmo discurso,
porém, tornam-se poema.

Poema desmemoriado,
sem conexão e singelo,
mas poema.

E assim, as portas se fecham
e outros versos - já asfixiados -
aguardam  o seu tempo-poesia.

 


 


Conheça 03 poemas do livro Matéria Fina, de Lígia Araújo:

 

Ballet do infinito


Desapareço como uma gota de orvalho
na pretensão de me tornar oceano:
tarefa árdua, sem ardor.
Quanto mais dou, mais tenho:
é minha valsa descompassada,
meu respirar sem oxigênio,
meu mergulho amoroso,
duas pessoas em uma só,
– paradoxos do entranhamento –

Autoconhecimento,
amor próprio,
silêncio,
raízes insólitas que reverberam
o meu eu,
o seu eu
e o nosso permanente estar.

***


GRADAÇÃO


Toda prosa
valsa em verso.
Todo verso
é o avesso.
Todo avesso
atravessa a alma.
Toda alma
tem seu preço.
Todo preço
vem do apreço.
Todo apreço
tem sua pressa.
Toda pressa
é devaneio.

Tudo e eu
– fazemos parte –
Tudo e nós
– compõem o todo –
Não anseia uma metade,
seja inteiro e tenha o outro.

***


ENSAIO


Entre uma pausa e um grito,
encontro um sentido
em ter insistido
no samba-canção.

Ensaio a harmonia,
emposto a voz,
desvendo as cifras.

Era música... sabia!
– ritmada em demasia –
incansável, desmedida...
dois acordes,
dois violões.


O PROCESSO
Pousam em minhas mãos
gotículas de vocábulos,
rouxinóis que tecem a manhã.

Paira em meus ombros
o peso férreo dos edifícios íntimos,
labirintos infindos da inspiração.

Apodera-se de minh'alma
uma força santa e uma crença bruta,
que, em minha luta, sou a campeã.

 

 


 

 

Livro: Ímpeto em pétalas

Autor: Lígia Araújo

Gênero: Poesia

Número de Páginas: 96

Formato: 14x21

Preço: R$ 38,00 + Frete

 

 

 

 


 

 

Livro: O verso do espelho

Autor: Lígia Araújo

Gênero: Poesia

Número de Páginas: 130

Formato: 14x21

Preço: R$ 35,00 + Frete

 

 

 

 


 

 

Livro: Raízes e Asas

Autor: Lígia Araújo

Gênero: Poesia

Número de Páginas: 170

Formato: 14x21

Preço: R$ 35,00 + Frete

 

 

 


 

Livro: Matéria fina

Autor: Lígia Araújo

Gênero: Poesia

Número de Páginas: 130

Formato: 14x21

Preço: R$ 30,00 + Frete